Que linguagem de programação é usada nas redes sociais?

Last Updated: 21/11/2022By


Se você está ligado nas tecnologias digitais e curte desenvolver novos apps, provavelmente já se pegou pensando sobre em qual linguagem as suas redes sociais favoritas foram desenvolvidas. Para ajudar você com a sua curiosidade, nós contamos quais linguagens de programação são utilizadas nas principais plataformas!


Facebook


Em fevereiro de 2019, o Facebook completou 15 anos e comemorou a data com uma marca surpreendente: a rede social reuniu cerca de 2,3 bilhões de usuários diários! Dessa forma, a plataforma criada por Mark Zuckerberg é considerada o site de redes sociais mais visitado no mundo, com 1.100.000.000 visitantes únicos por mês.

Quando se trata de programação, o front-end do site é desenvolvido em JavaScript, uma das linguagens de programação mais usadas no mundo e também muito comum na web. Já em seu back-end, a rede social utiliza a Hack. Inicialmente, o Facebook foi desenvolvido com a linguagem PHP, no entanto, devido ao crescimento expressivo do site, o código tornou-se difícil para ser gerenciado.

Dessa forma, um time de desenvolvedores da empresa se juntou para desenvolver uma linguagem capaz de unir a rapidez da PHP às linguagens mais formais, permitindo maior facilidade para encontrar erros no código. Assim, a Hack nasceu oficialmente para o público em 2014 e associou as melhores qualidades das linguagens disponíveis no mercado sem perder suas raízes PHP. Além dela, os desenvolvedores também usam as linguagens Python, C++, Java, Erlang, D, XHP e Haskell no back-end do Facebook.



Twitter


No ar desde julho de 2006, o Twitter reúne cerca de 126 milhões de usuários ativos diariamente ao redor do mundo! Apesar de a rede social ter afirmado que o número de usuários total ao longo do mês está caindo, os tweets ainda são considerados populares entre os adolescentes.

Assim como outros grandes sites da web, o JavaScript é utilizado no front-end do microblog, uma vez que essa linguagem dialoga muito bem com o universo on-line. Já para o back-end, o Twitter deu os primeiros passos com a sua interface estruturada em Ruby.

Inicialmente, o armazenamento da plataforma utilizava bancos de dados MySQL, mas com o grande volume de tweets, a estrutura foi reformulada em 2008. Devido aos crescentes problemas de performance, a rede social apostou na linguagem Scala. Dois anos mais tarde, também alterou sua search stack para um servidor Java. Além das três linguagens, também utiliza a C++.

WhatsApp


Atualmente, o WhatsApp é considerado um dos aplicativos mais usados no mundo, e em 2017 bateu 1 bilhão de usuários ativos diariamente. Inicialmente, a plataforma foi desenvolvida pelos amigos Brian Acton e Jan Koum, mas a ideia foi vendida para Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, em fevereiro de 2014.

A linguagem de programação utilizada no WhatsApp chama-se Erlang e foi desenvolvida durante os anos 80. Criada por Joe Armstrong, foi pensada desde o começo para tornar possível que diversas conversas paralelas acontecessem ao mesmo tempo. Por ser extremamente enxuta, ela possibilita que os programadores criem estruturas grandes com o domínio de poucos conceitos-chave.

A Erlang também possibilita atualizações e correção de bugs com extrema rapidez, ou seja, sem causar momentos de inatividade para o usuário. Logo, é a opção ideal para dar suporte a milhões de usuários e contar com o trabalho de um time com não mais de 50 programadores.

Pinterest


Em setembro de 2018, o Pinterest mostrou que é uma rede social na qual nós devemos ficar de olho. A plataforma afirmou que tem o acesso de 250 milhões de usuários todos os meses. Além disso, 80% dos novos usuários são de outras regiões do mundo – e não dos Estados Unidos, país em que a rede social já era conhecida. O Pinterest também utiliza o JavaScript em seu front-end. Já o back-end da plataforma leva duas linguagens: a Python (Django) e a Erlang (Elixir).

Instagram


Em junho de 2018, o Instagram mostrou que é uma das maiores redes sociais da atualidade e alcançou uma marca notável. A plataforma afirma que 1 bilhão de usuários acessa a rede pelo menos uma vez ao mês para checar as novidades e postar novas fotografias. O Instagram utiliza o serviço de armazenamento da Amazon e também o PostgreSQL para a sua base de dados. Seus códigos são rodados em Python e a linguagem Django cuida do framework.

Apesar de não mencionado com a mesma ênfase, o JavaScript e seus frameworks estão não só presentes no front-end de todas as redes sociais, como também são parte do seu back-end, mesmo que sem grande ênfase. E aí, qual sua opinião sobre as linguagens utilizadas nas redes sociais? Quantas delas você conhece? Conta pra gente nos comentários! :)

Espero que tenha gostado.

Fonte https://www.sos.com.br/noticias/tecnologia/que-linguagem-de-programacao-e-usada-nas-redes-sociais

Novidades via inbox

Fique por dentro no meu Boletim digital toda semana um conteúdo novo

Leave A Comment